Dinamarca construirá uma ilha artificial de geração eólica no Mar do Norte

5 de fevereiro de 2021 0 565

Ao terminar, espera-se que gere 10 GW de potência.

Agência Dinamarquesa de Energia anunciou hoje formalmente que, como esperado , vai construir uma ilha artificial no Mar do Norte, a 50 milhas da costa da Península da Jutlândia. Este centro de energia verde, quando concluído, deverá fornecer 10 GW: aproximadamente as necessidades de energia de 10 milhões de residências em toda a Europa. Medindo cerca de 120.000 metros quadrados, a ilha artificial receberá, armazenará e transmitirá energia de parques eólicos próximos de volta à costa. A Reuters relata que o projeto deve custar cerca de US $ 34 bilhões e deve estar operacional em 2033. 

As autoridades acrescentam que, eventualmente, espera-se que a ilha abrigue uma usina de “combustível verde”, que pode então ser enviada para a Dinamarca. É provável que seja uma extensão do plano dinamarquês de usar o excedente de energia eólica para operar um eletrolisador para extrair hidrogênio da água do mar sem qualquer emissão de CO2. E a Dinamarca, que é um dos maiores produtores de petróleo da União Europeia, espera usar esta ilha para ajudar a renovar sua própria indústria de energia. A nação disse anteriormente que deixará de extrair combustíveis fósseis inteiramente até 2050 e já parou de oferecer licitações a empresas para exploração futura.

A Dinamarca tem estado muito à frente na produção de energia renovável a partir do vento, especialmente graças à sua geografia. Não apenas fica em um ponto favorável no Mar do Norte, mas os níveis de água ao redor de sua costa são rasos o suficiente para tornar mais fácil e barato construir turbinas off-shore. E os legisladores do país removeram uma série de barreiras legais que retardariam a construção de turbinas. Em 2015, os fortes ventos permitiram ao país gerar 140% de sua demanda total de energia, que foi vendida aos países vizinhos. Em 2019, o país contava com 6.128 MW de capacidade de geração, atendendo a cerca de metade de sua demanda total de energia.

Notícias tecnológicas