Facebook exclui contas e proíbe funcionários ligados ao genocídio de Rohingya em Mianmar

30 de abril de 2020 0 115

O Facebook reconheceu recentemente que a empresa agiu ‘muito devagar«quando se trata de impedir a propagação de conteúdo incendiário que conduz ao horrível genocídio étnico dos muçulmanos rohingya em Mianmar, após uma Relatório da ONUque considerou o Facebook responsável por espalhar o ódio contra as vítimas. O Facebook agora está tentando fazer as pazes com a exclusão de contas e páginas do Facebook que disseminam esse conteúdo, e também baniu alguns funcionários e organizações de sua plataforma, que supostamente tiveram um papel importante na série de eventos.

Em um post oficial do blog, o Facebook revelou que a empresa removeu 18 contas do Facebook, uma conta do Instagram e 52 páginas do Facebook que supostamente estavam envolvidas em espalhar sentimentos de ódio e foram seguidas por 12 milhões de pessoas.

Como configurar assistentes de resposta em páginas do Facebook>

O Facebook também proibiu 20 indivíduos e organizações em Mianmar de sua plataforma de mídia social que foram responsáveis ​​por cometer ou permitir violações graves de direitos humanos no país, de acordo com uma Missão de Pesquisa de Fatos em Mianmar autorizada pelo Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

E queremos impedi-los de usar nosso serviço para inflamar ainda mais as tensões étnicas e religiosas. Isso nos levou a remover seis páginas e seis contas do Facebook – e uma conta do Instagram – conectadas a esses indivíduos e organizações.

A rede de televisão Myawady dos militares de Mianmar é uma organização proibida pelo Facebook, enquanto o general-general Min Aung Hlaing, comandante em chefe das forças armadas está entre as 20 entidades que foram censuradas na plataforma de mídia social. O Facebook alega que a empresa deseja impedir que essas pessoas e organizações incitem ainda mais essa violência.

No entanto, a proibição foi imposta como medida de precaução, porque a empresa não viu a presença das pessoas ou organizações banidas no Facebook. Além das ações acima mencionadas, o Facebook também removeu 46 páginas e 12 contas por seu envolvimento em ‘comportamento inautêntico coordenado’ , pois eles divulgavam mensagens das forças armadas de Mianmar por meios de comunicação e páginas independentes.

>

Notícia