Google Chrome e Microsoft Edge cada vez mais protegidos no Windows 10

7 de janeiro de 2021 1 43

Google Chrome, o Microsoft Edge e outros navegadores baseados no Chromium agora funcionam ainda melhor em sistemas com o Windows 10 que executam software antivírus, muito por causa de uma nova atualização do Chromium.

Até agora, certas funções não funcionavam corretamente nesses navegadores quando um sistema a executar o Windows 10 tinha um software antivírus, ou um scanner, configurado para bloquear novos ficheiros durante um pequeno período de tempo. Esses problemas eram ainda mais percetíveis em dispositivos em que o navegador era instalado na unidade do sistema e o seu software antivírus era configurado para verificar novos ficheiros criados por programas de terceiros, como o Google Chrome. Isso causou problemas quando os utilizadores tentaram salvar favoritos e outros ficheiros usando o navegador.

Antivírus do Windows 10 passará a tratar os navegadores baseados no Chromium de outra forma

Numa nova publicação sobre o Chromium Gerrit, o engenheiro Bruce Dawson, que chefia a equipa do Google Chrome para o Windows, forneceu mais informações sobre o novo commit que visa corrigir problemas de navegador baseado em Chromium em sistemas com Windows 10 e com software antivírus instalado, ao afirmar:

“Programas antivírus e outros scanners podem bloquear rapidamente novos ficheiros, o que pode levar a problemas frequentes ao guardar favoritos e outros ficheiros que usam o ImportantFileWriter. Isso tenta lidar com isso repetindo a etapa ReplaceFile algumas vezes. Essa mudança também adiciona instrumentação para registar quantas tentativas são necessárias para ajuste futuro. Ele também move a chamada SetLastError para o mais próximo possível da função que consumirá o último código de erro. Isso só é feito no Windows porque espera-se que seja o único lugar onde isso acontece. ”

Internet