Rússia suspende proibição de 2 anos do aplicativo Telegram Messaging

19 de junho de 2020 0 80

A Rússia suspendeu a proibição de dois anos do aplicativo popular de mensagens criptografadas, Telegrama. Em um comunicado oficial, o responsável pelas comunicações da Rússia, Roskomnadzor, disse:“Conforme acordado com o gabinete do procurador-geral, Roskomnadzor retira a demanda para restringir o acesso ao mensageiro do Telegram”.

A agência está suspendendo a proibição porque o fundador do aplicativo, Pavel Durov, decidiu trabalhar com o governo. Aparentemente, ele prometeu que o aplicativo será reformulado para ajudar o governo a“Combater o terrorismo e o extremismo”. Durov vive exilado nos últimos dois anos, depois de uma briga com o governo russo. Ainda não há declaração oficial de Durov sobre o assunto.

O telegrama era bloqueado pelo governo russoem 2018, após uma ordem judicial por supostamente não atender às demandas do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB). No centro dadisputa foi a criptografia de ponta a ponta do Telegram que impedia as agências de inteligência russas de espionar usuários particulares.

Oficialmente, o governo alegou que a proibição era necessária porque o aplicativo estava sendo usado por terroristas. Aparentemente, o ISI e outros grupos extremistas estavam explorando o anonimato oferecido pela tecnologia E2EE. O tribunal decidiu a favor do governo, confirmando que o Telegram será bloqueado na Rússia até que a empresa esteja pronta para compartilhar as chaves de criptografia com o governo.

Enquanto a proibição permaneceu oficialmente em vigor, o aplicativo continuou a ser amplamente utilizado em todo o país. Segundo relatos, até mesmo funcionários de alto escalão, como o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, foram vistos usando o aplicativo durante esse período. Além disso, mesmo as operações da força-tarefa de coronavírus em muitas regiões russas usam o aplicativo para atualizações diárias.

>

Notícia