Steve Wozniak, co-fundador da Apple, processa YouTube e Google por fraude de Bitcoin

23 de julho de 2020 0 173

Co-fundador da Apple, Steve Wozniak, processou Youtube e sua controladora, Google, acusando-os de não fazer o suficiente para remover o conteúdo relacionado a golpes de bitcoinque usam sua semelhança. Wozniak é um dos 18 queixosos que buscam danos punitivos e a remoção de todos os vídeos fraudulentos que usam seu nome e semelhança.

A ação, movida no Tribunal Superior de San Mateo, no estado americano da Califórnia, acusa o YouTube e o Google de violarem o direito de publicidade de Wozniak e de se apropriarem de seu nome e semelhança. Ele também acusa o gigante das buscas de ajudar e favorecer a fraude e a negligência em avisar os usuários. O Google ainda não emitiu uma resposta oficial ao processo.

“O YouTube apresentou um fluxo constante de vídeos e promoções fraudulentos que usam falsamente imagens e vídeos do autor Steve Wozniak e de outros famosos empreendedores de tecnologia, e que roubaram milhões de dólares ao YouTube”, diz o processo. No mesmo fôlego, também elogia o Twitter por“Agindo rapidamente” seguindo o golpe maciço de bitcoinno início desta semana. “Nesse mesmo dia, o Twitter agiu rápida e decisivamente para encerrar essas contas e proteger seus usuários contra a farsa ”, diz o processo.

O processo alegou ainda que o Google e o YouTube não derrubaram esses vídeos, mesmo quando insinuados sobre a fraude. “Com o conhecimento completo desse golpe, o YouTube resistiu a derrubar os vídeos, permitindo que eles se multiplicassem. O YouTube e o Google deram o passo seguinte de promover e lucrar com esses golpes, fornecendo publicidade paga direcionada aos usuários com maior probabilidade de serem prejudicados ”, afirma.

>

Notícia